Missionárias de São Carlos Borromeu - A fecundidade do carisma

Missionárias de São Carlos Borromeu

As Missionárias de São Carlos Borromeu nascem em 2004. Rachele Paiusco, seguida de outras jovens, movida pelo encontro com a Fraternidade Sacerdotal dos Missionários de São Carlos Borromeu desejou partilhar sua vida e ideais, vivendo em comunhão com esta. Desde os primeiros tempos forma-se uma pequena comunidade unida pelo mesmo desejo.

Em 25 de março de 2007 a comunidade obtém o primeiro reconhecimento diocesano, sendo erigida a Associação Privada de Fiéis pelo bispo da diocese de Porto-Santa Rufina, Dom Gino Reali. Nascem assim as Missionárias de São Carlos Borromeu, guiadas pelo Padre Paolo Sottopietra como superior geral e por Dom Massimo Camisasca.
O desejo das Missionárias de São Carlos é servir o carisma de Dom Giussani, vivendo a missão em todo o mundo. Isso em comunhão e amizade com a Fraternidade de São Carlos, com ela atuando em união de espírito e de intenções, colaborando nos locais onde seja possível.
Em 25 de março de 2011, na presença de Dom Gino Reali, a Irmã Rachele é a primeira a pronunciar os votos definitivos e, na mesma ocasião, as Missionárias são reconhecidas como Associação Pública de Fiéis.

A missão é concebida como testemunho da beleza, verdade e liberdade vividas graças ao encontro com Cristo e à familiaridade com Ele. Para oferecer a vida a Cristo, as Missionárias exprimem votos de virgindade, pobreza e obediência e usam um hábito para recordar a Quem pertencem.
As Missionárias desejam viver a vida em adoração e na gratuidade, certas de que só da relação com Cristo vivida no silêncio, na adoração, na vida da casa, poderá nascer o dom de si aos homens.

As Missionárias trabalham no mundo, dedicando-se ao anúncio de Cristo presente e à educação da fé, estando disponíveis para ir para qualquer lugar onde as necessidades da Igreja e do movimento de Comunhão e Libertação exijam a sua presença, aceitando encargos e profissões que possam servir esta finalidade: em escolas, em hospitais, em paróquias e em obras de caridade.

Atualmente as Missionárias de São Carlos Borromeu são 21 e estão presentes na Itália e na África. Em Roma, onde se encontra a Casa de Formação, colaboram em algumas paróquias da cidade com os sacerdotes da Fraternidade de São Carlos. Desde 10 de dezembro de 2012 nasceram as casas de Reggio Emilia, ao serviço de Dom Massimo Camisasca, e de Nairobi no Quénia.

Na Casa de Formação as Missionárias começam a viver aquilo que vão ser chamadas a viver em cada uma das casas de missão. Oração, vida comum e estudo constituem os eixos da vida: vias privilegiadas para aprofundar o conhecimento de Cristo, da Sua vida e de Suas palavras.

Em 31 de março de 2013, Dia de Páscoa, Dom Gino Reali aprova as novas Constituições das Missionárias de São Carlos, nomeia a Irmã Rachele Paiusco superior geral e Mariagiulia Cremonesi vigária geral.

Visite o site: www.missionariesancarlo.org

© Fraternità di Comunione e Liberazione. CF 97038000580 / Webmaster / Note legali / Credits