"Venho para confirmar a fé dos meus irmãos" - Outras contribuições

"Venho para confirmar a fé dos meus irmãos"

Massimo Camisasca

29/09/2012 - Padre Massimo Camisasca, 65 anos, Superior Geral da Fraternidade dos Missionários de São Carlos Borromeu, é o novo bispo da diocese italiana de Reggio Emilia-Guastalla. Publicamos a carta que escreveu a seus fiéis

Caros irmãos e caros amigos,
nestas duas palavras, fraternidade e amizade, encontra-se o sentido profundo de minha vinda entre vocês como bispo da Igreja de Reggio Emilia-Guastalla, enviado pelo Santo Padre Bento XVI. Antes de tudo me enviou aos irmãos, ou seja, aos batizados, para servir a sua fé. Esta é a razão fundamental do meu episcopado: anunciar que Cristo, o Filho de Deus feito homem, que sofreu por nós a Paixão e a Cruz, ressuscitou e por isso está vivo, e age na história dos homens com a força atratividade da sua humanidade divina através de seu Corpo na história, que é o povo cristão, a sua Igreja.
Venho antes de tudo para confirmar a fé dos meus irmãos: através da pregação, celebrando os sacramentos, a vida de caridade. Por isso, saúdo com grande afeto e estima cada fiel que vive em nossa diocese. Espero encontrar em breve muitos de vocês. Através de suas vidas e de suas profissões são testemunhas de Cristo no mundo.
Parte privilegiada deste povo são os sacerdotes, os primeiros colaboradores do ministério do bispo. A eles quero dedicar a minha atenção e meu mais profundo cuidado. Saúdo-os um por um, em particular, o Bispo Auxiliar, o Capítulo da Catedral, Colégio de conselheiros, os membros da Cúria diocesana, os párocos, os padres missionários, e todos aqueles que espero conhecer em breve um por um. De modo especial oro para que desde agora pelos sacerdotes anciãos, por aqueles doentes, por aqueles que se sentem sozinhos. Saúdo os diáconos permanentes, os seminaristas e todos os colaboradores dos sacerdotes nas paróquias e nas várias comunidades da diocese.
Um profundo apreço me liga a todas as formas de associação na Igreja. Meus pensamentos vão para as Confrarias, Ação Católica, movimentos, novas comunidades e a todas as organizações que fazem visível a comunhão em diferentes lugares e situações de vida de nossa Igreja.
Eu sei que em nossa diocese vivem pela graça de Deus, muitas comunidades religiosas.
A vida religiosa é um sinal privilegiado da humanidade renovada. Eu me confio desde agora às suas orações e exprimo a minha proximidade a todos aqueles que na dedicação a Deus através dos conselhos evangélicos são luz para os nossos tempos.
Saúdo também todas as autoridades civis, políticas e militares às quais, desde já, expresso a minha disponibilidade para uma frutuosa colaboração para a construção de uma sociedade mais justa e melhor.


Venho como amigo. Venho para cada homem e para cada mulher. No mais absoluto respeito pela liberdade de consciência de cada um, com humildade e firmeza quero ser veículo do anúncio e da proposta de Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida (Jo 14,6), quem me segue terá a vida eterna e o cêntuplo aqui (cf. Mt 19,29). Penso nos jovens em busca de um significado forte e definitivo para a própria existência. Penso nas famílias. Mas também naqueles que, por diversas razões, vivem sozinhos. Penso nos idosos. Naqueles que expressam no trabalho suas paixões e sua arte. Àqueles que buscam trabalho ou o perderam. Penso nos doentes, nos pobres, nos prisioneiros. Gostaria que chegasse a todos o meu encorajamento e minha bênção de Deus, especialmente para aqueles que estão sofrendo devido ao terremoto recente, a quem quero estar perto com carinho especial.
Saúdo com respeito e afeição os irmãos na fé cristã que não pertencem à Igreja Católica, todos os crentes no único Deus e aqueles que não professam nenhuma fé e não se identificam com nenhuma religião. Eu me sinto companheiro de viagem de todos e a todos gostaria de oferecer o que me foi dado e, em troca receber seus dons espirituais.
A minha celebração eucarística e a oração de cada dia já levam em si estes rostos que ainda não são conhecidos e estas esperanças para a vida que nos aguarda.

O meu ministério se insere em uma longa tradição, rica de história, de frutos de fé, caridade, civilização, arte. Desde São Prospero até o meu predecessor, o Bispo Dom Adriano Caprioli, que aqui saúdo com especial deferência, juntamente com o Bispo Emérito Dom Giovanni Paolo Gibertini, a Igreja sempre representou na região de Emilia, que agora também é a minha terra, um ponto de referência e de luz para muitas pessoas. Também pelo sacrifício de alguns de seus filhos. Penso nos santos e nos mártires, que, com suas vidas e seu sangue deram testemunho fecundo e luminoso de Cristo, luz do mundo. Em particular, os meus pensamentos vão para aqueles por quem estamos celebrando o processo de beatificação, os Servos de Deus padre Giuseppe Dino Torreggiani e padre Alfonso Ugolini, e por último, mas não menos importante, Rolando Rivi, que todos esperamos poder em breve venerar nos altares.
Ao Beato Cardeal Ferrari, que em sua vida uniu a minha terra em Milão a de vocês, nos meses como Bispo de Guastalla, confio desde agora o início do meu ministério episcopal.
Os nosso patronos, São Prospero, São Francisco de Assis, os santos mártires Crisanto e Daria e a Mãe de Deus, a quem é intitulada a nossa Catedral, obtenham para mim e para todos nós, toda graça desejada do Céu.
A todos abençoo no Senhor Jesus.

+ Massimo Camisasca
Bispo eleito de Reggio Emilia-Guastalla


Roma, 29 de setembro de 2012
Festa dos Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael

© Fraternità di Comunione e Liberazione. CF 97038000580 / Webmaster / Note legali / Credits