A greve e a crise. De onde partir?

A greve dos caminhoneiros provocou a todos no Brasil. E alguns amigos nossos responderam a essa provocação. Leia aqui algumas cartas.

Aqui no Brasil, os 11 dias de paralisação dos caminhoneiros impactou a vida de todos: falta de alimentos, de combustíveis, medos e dúvidas, e também o apoio ou a condenação ao protesto realizado. Diante de uma situação tão ambivalente, em que muitas reivindicações eram justas e grande parte da população apoiava a causa, mas na qual houve graves consequências para o povo e muita insegurança quanto ao futuro, alguns amigos das nossas comunidades ficaram provocados e decidiram enviar-nos suas contribuições.

Marco Montrasi, responsável nacional de CL, ao lhe perguntarem o que o Movimento tinha a dizer sobre a situação, colocou a seguinte provocação a alguns de seus amigos: «Como o caminho que estamos fazendo no Movimento está te ajudando a viver este momento? Lembram-se da menina catalã? Qualquer um entre nós pode ser fator de descobertas e de mudança por ter verificado e arriscado um juízo original sem esperar algo de outros. Verificamos isso então com todos, nas Escolas de Comunidade, fraternidades, etc. Compartilhemos entre nós qualquer descoberta ou pergunta interessante que apareça».

Abaixo algumas cartas que tentaram responder a essas perguntas.

Lianne Machado

Alexandre Ferraro

Gleyson Ferreira

Otoney Alcantara