Um curso de culinária “de outro mundo”

Este ano, nada de presépio vivo na praça para apoiar as Tendas da Avsi. Por que não chamar um amigo chef para uma aula on-line e coletar os fundos mesmo assim?

Nos meses passados, discutíamos com alguns amigos sobre o que poderia ser proposto como gesto para as Tendas de Natal da Avsi. Tradicionalmente, na nossa região se propunha o Presépio Vivo na principal praça da cidade. Este ano, por motivos óbvios, esse formato teve de ser totalmente descartado. Mas, no fundo, o fato de não fazermos nada nem pensarmos em outras propostas não me deixava tranquila.

Perguntei a um amigo do meu marido, chef, se podia propor pela internet uma mini-aula de culinária ao vivo, destinando o valor de participação para as Tendas. Uma “tentativa irônica” que, graças ao sim dele e ao de alguns amigos, se concretizou no dia 13 de dezembro. De maneira totalmente inesperada, muito mais pessoas do que imaginávamos aderiram, com um boca-a-boca incrível.

Mas a maior surpresa foi a grande disponibilidade e a humanidade do chef: quando lhe telefonamos para agradecer, responder que ele é que estava grato pela oportunidade recebida, neste momento de crise e falta de trabalho, de lançar mão de suas capacidades e fazer o bem a pessoas que têm necessidades enormes e de dar um propósito àquele dia.

Leia também – Cazaquistão: «Quando Deus te interrompe...»

A preparação da iniciativa não foi simples, mas o que experimentei foi realmente um “a mais” para mim, e fiquei admirada – eu que sou atrapalhada e pouco precisa – com como ficou cada vez mais familiar aquilo que está no Cartaz de Natal: «Nasce uma afeição por tudo, tudo, com as suas consequências magníficas de respeito por aquilo que fazes, de precisão naquilo que fazes... é como se se delineasse um outro mundo, um outro mundo neste mundo». Sou cada vez mais grata por esta companhia que constantemente me desperta e me acompanha.

Chiara, Saronno (Itália)