Cartas

Cartas - 2020

Eneias e Anquise pintados por Rafael

As paredes de casa e o horizonte da vida

Cartas

De um telefonema para uma amiga nasce uma iniciativa online de encontros culturais internacionais, “É-née”, Eneias. Em meio à pandemia, «uma ocasião para eliminar fronteiras e encontrar amigos distantes»

Alguém que me diz: você não está só

Cartas

Após um ano fechados no hospital veio a pandemia, entre dificuldades e preocupações. Mas também muitas descobertas dentro do dia a dia. Assim a mãe de um menino deficiente fala de um presente «pensado para mim»

O despertar de Aimara

Cartas

O que significa «responder ao Senhor através das circunstâncias» e «viver a vida como vocação»? Uma revisão da vida em quarentena, ocupada com o trabalho e a família, à luz das provocações do eBook sobre a pandemia. Carta de Caracas

O Zoom e a amizade inesperada

Cartas

Sua mãe está no hospital em estado grave, mas uma noite de cantos com os Colegiais leva embora sua resignação, «ainda que esses jovens, aparentemente, não tenham nada a ver comigo». Uma carta de Ímola

Como Jesus me faz sentir amado

Cartas

Um grupo de amigos se organiza para levar o jantar a médicos e enfermeiros que tratam de pacientes com Covid no hospital de Forli. Donato è um deles. Que, a um certo ponto, se pergunta: «Por que continuo a voltar aqui?»

Conhecer a Cristo, costurando máscaras

Cartas

«Queria saber mais sobre Jesus...» Essa pergunta de uma amiga desconcertou Elena e a pôs em marcha. No fundo, diz a si mesma, é o seu mesmo desejo. Uma energia que acaba por envolver os moradores do seu bairro

Uma ajuda para olhar as coisas tais como são hoje

Cartas

Num passar contínuo de chats, videochamadas, artigos e palavras várias, a descoberta do valor do silêncio. Tirar um tempo para pensar e compreender o que nos acontece neste tempo. E desejar entender o que o Senhor quer de nós

Rímini, nos Exercícios de 2019

O silêncio me ajuda a olhar ao meu redor

Cartas

Os Exercícios Espirituais não puderam ser feitos, mas Rosalba decidiu depositar no fundo comum a mesma quantia que ia gastar na inscrição. «Seguindo o Movimento, mesmo neste período, nos damos conta todo dia do que estamos vivendo»

O que vence toda manhã

Cartas

Médico num hospital durante a pandemia, uma situação impensável para a qual acreditava estar preparado. Mas logo vieram o desconforto e a sensação de inutilidade. No entanto, «eu me dava conta de que algo dentro de mim resistia»

Nem as proteções podem atrapalhar o coração

Cartas

Cuidados intensivos no hospital de Cagliari, lutando contra o Coronavírus. Qualquer gesto que antes era rotineiro agora pode converter-se numa Graça. A experiência de um médico

«Com todos, nós compartilhamos a mesma pergunta»

Cartas

Um professor se conecta por vídeo com um grupo de estudantes muçulmanos. Falam do medo, das preocupações e do fechamento das escolas. Logo alguém introduz a questão de Deus, e do sentido desta provação

«Todo homem vale»

Cartas

Diante da possibilidade do contágios por coronavírus dentro dos presídios, um juiz precisa tomar decisões que vão além das ideologias para preservar as vidas, atento «à voz de Cristo que me fala baixinho ao ouvido»

Uganda. «O que me falta ficando em casa?»

Cartas

Medidas restritivas também em Uganda. Com a universidade parada e as provas canceladas, a vida corre relaxada na internet. «Numa situação quase perfeita sob certos aspectos, até que o coração começou a gritar..»

«Os olhos de Deus sobre o meu povo»

Cartas

Quarenta e cinco caixões no lugar dos bancos de uma paróquia de Bérgamo. O relato de um jornalista chamado a contar o drama de sua terra e de seu povo: «Não estão sozinhos, não estão abandonados...»

Amedeo Capetti

Carta enviada da trincheira

Cartas

Numa carta enviada ao jornal Il Foglio em 18 de março, a experiência de um médico no meio dos doentes do hospital “Sacco” de Milão, onde desapareceu até o lamento.

Argentina. As circunstâncias são a nossa vocação

Cartas

Ao ler na carta de Carrón que os Exercícios da Fraternidade foram suspensos, o trabalho da secretaria do Movimento começou a cambalear. Um telefonema para suas colegas italianas lhe permitiu começar a olhar a realidade de frente

«Dizer sim a tudo o que me é pedido»

Cartas

Um cirurgião em Milão. Sua especialidade não é infectologia. Por isso, nesta situação de emergência, sente-se “à margem”. E pergunta-se: “Qual é a minha contribuição?”